Pesquisar este blog

28 de fevereiro de 2011

Recomeçar

Você já desejou apagar vivências do passado e escrever novas páginas em sua história? Se pudesse começar tudo de novo, quais oportunidades abraçaria e quais escolhas faria diferente? Muitos de nós teríamos uma imensa lista de boas oportunidades que deixamos escapar e de más ações que poderíamos evitar. Mas como não existem máquinas do tempo, não há como voltar ao passado e viver tudo de novo. Porém,  algo melhor pode ser feito. É que podemos construir no presente um futuro incomparavelmente melhor do que o passado. E nesta construção, os erros de outrora devem nos servir apenas como referência daquilo a ser evitado.
O segredo para se construir um presente seguro e um futuro sem mácula está no fundamento, naquilo que nos serve de motivação ou base de ações. Sentimentos de culpa, rancor e raiva, medo, ambição por riquezas ou a necessidade da aprovação alheia são alicerces frágeis que cedo ou tarde vão desmoronar sob nossos pés. Não é prudente construir sobre a areia, nem é sábio dizer que “os dias passados foram melhores do que estes” (Ec. 7:10, Mt.7:24-29). A mais excelente pedra de sustentação que podemos escolher é o amor e devoção a Jesus Cristo. Ele é uma fonte que jorra para a vida eterna, o mais potente gerador de mudanças. NEle podemos superar traumas e deslizes, pois é “um especialista em dar às pessoas um novo começo”.
Diferente do homem, Deus é um ser que exerce misericórdia em abundância. Enquanto somos tendenciosos a tratar os erros dos outros com intensa crueldade, o Senhor é rico em perdoar e atua para libertar nossa consciência, livrando-nos da culpa, cobrindo iniqüidades e lançando no mar do esquecimento os nossos pecados (Sl. 32). Jesus exprimiu o seu intenso desejo de dar as pessoas uma nova chance para recomeçar de forma correta, da maneira que agrada ao Pai. Durante o seu percurso na terra encontrou pessoas feridas por si mesmos, pelas circunstâncias e pela sociedade em que viviam. Foram adúlteros, ladrões, prostitutas, beberrões, viúvas, órfãos, endemoniados, leprosos e tantas outras pessoas sem esperança, que acreditavam estarem destinadas a eterna miséria, dor e sofrimento. Mas o encontro com Jesus mudou a forma de perceber a vida de todos aqueles que deram ouvidos às suas palavras e seguiram os seus passos. Foi assim com Pedro e os demais discípulos, com Nicodemos, com a mulher samaritana, com Maria Madalena, com Zaqueu, a estrangeira das migalhas de pão, o endemoniado gadareno, com Paulo e tanto outros nomes que recomeçaram suas vidas após conhecerem a Cristo. Reconquistaram sua dignidade, influenciaram parentes e amigos, adquiriram sabedoria do Alto e promoveram festas angelicais através do arrependimento.
A mensagem do Evangelho sempre foi uma mensagem de recomeço, de perdão de pecados e regeneração. Na conversão está explícito uma história de transformação de quem abraça a fé em Jesus. No entanto, não devemos nos acomodar no primeiro passo de fé, é preciso entender que o nosso “recomeço” espiritual deve ser contínuo, a cada dia precisamos vigiar para não sermos pegos pelas garras do passado (Hb. 12:1). Temos de ficar atentos porque neste processo de renovação espiritual ainda corremos o risco de parar de crescer, de regredir e de limitar a atuação do Espírito. Algumas precauções:
1. Não permita o tempo usurpar o desejo de recomeçar. Nunca é tarde para voltar ao primeiro amor;
2. Depois de crentes ainda precisamos praticar o arrependimento;
3. Destruir para reconstruir. Qualquer reforma começa com a demolição daquilo que não será mais utilizado.
4. Hoje é tempo de recomeçar, não deixe para “qualquer dia desses”.

Deus está dando hoje a oportunidade de recomeçar a sua vida ao lado dEle. Não jogue fora a oportunidade. Entregue seu passado, seu presente e seu futuro a Jesus, não seja escravo dos erros de outrora nem da ansiedade pelo amanhã. Escolha ser fiel e empenhado na obra de Deus. Chegue mais próximo de Jesus e experimente um feliz recomeço. 

Pr. Alex Gadelha


0 comentários:


Conselhos no Twitter